Textos

15 de maio de 2012

Persuasão Sexual

-Ta perdido, bonitão?

-To procurando minha namorada.

-Já achou!

-Onde?

-Bem aqui. Essa que vai fazer tudo como, quando e onde você quiser.

-Sem essa, cara. Meu negócio é outro.

-Ah, é outro? E o que ele tem que eu não tenho?

-Que? Nada!

-Eu sabia. Era questão de raciocinar um pouco e ver que eu tenho tudo o que você precisa.

-Olha, eu não sou homofóbico nem nada, mas isso aqui ta ficando bem esquisito.

-Ta mesmo. Não quer ir prum lugar mais reservado?

-Ta louco?

-Viu só como você me deixa?

-Eu deixo?

-E eu também deixo. Pode confessar, seu lindo.

-Numa boa, só quero achar minha namorada. E antes que você finja que não entendeu, eu já tenho namorada. E ela é mulher, viu? Com uns peitos enormes, por sinal.

-Ué, mas isso eu também posso ter.

-É, mas não tem.

-Mas tem coisas que eu tenho, que ela não tem não.

-Bom, mas isso aí tenho eu.

-Não, bobinho. Estou falando de outras coisas.

-Ah é, tipo o que?

-Oras, eu não tenho TPM, por exemplo.

-Essa é fácil. E você disse que ia falar do que tem, não do que não tem.

-O que quer dizer que não fico “naqueles dias”. Todo dia é dia. Além disso, aquilo que você sempre pede e ela não dá, eu dou sempre.

-Era só o que me faltava.

-Eu sei. É por isso que estou te oferecendo. Além do mais, temos outras facilidades. Por mais que eu seja veado, continuo sendo homem.

-Isso é algo que não se pode negar.

-O que quer dizer que depois que a gente tomar um banho gostoso, eu também vou jogar a toalha em cima da cama.

-Duvido.

-Pode acreditar. E eu também espero todos os copos acabarem pra lavar a louça.

-Nossa, ela fica louca com isso!

-E sabe o que mais? Vou te dar um pau no FIFA 2012.

-Você ta louco? Eu sou tetra no FIFA. Ninguém me ganha. Muito menos você, bicha ouriçada.

-Eu sou penta.

-Você? Haha. Dá pra notar.

-Não acredita? Pois eu acha que você joga igual menininha.

-Quer apostar?

-Só se for agora.

-Na sua casa ou na minha?

-Na minha, claro. Mas e sua namorada?

-Detesta videogame.

Ana Mattioni
Leia mais textos de Ana aqui.