Carolina Lancelloti

Carol nasceu no Rio de Janeiro, é formada em moda, fotógrafa e diretora criativa da revista aLagarta e do coletivo absolem, ao lado de Leo Pope.

É capricorniana, um tanto rabujenta e apaixonada por gatos. Ama musicais, Beatles e queria ter conhecido Walt Disney. É das boas cervejas e dos poucos amigos. Encontra na escrita (e na fantasia) seu refúgio particular, criando assim sua própria Wonderland.

Todas as publicações

O tempo além das horas

publicado em 19 de janeiro de 2016

Não tenho uma boa relação com o tempo. Taí uma coisa que julgo ser extremamente difícil de lidar. Tempo, esse “senhor” que decide quando…

Azul

publicado em 18 de novembro de 2014

Nosso Rio em Janeiro. Dias quentes e um novo despertar. Pôr do sol em Grumari, tantos planos e aquela inocência do verão. Era a…

Outubro

publicado em 24 de outubro de 2014

O outono cai ao redor e escuto o barulho do trem. Aqui, sou apenas eu e todas as peculiaridades que essa cidadezinha guarda: seu…

Ele existe

publicado em 07 de agosto de 2014

Hoje eu recebi um convite de casamento. Não um convite qualquer, mas daqueles que enchem nosso coração com um calorzinho bom, sabe? Uma amiga…

Supernova

publicado em 01 de julho de 2014

Observo as estrelas e sinto-me pequena diante do cosmos — e menor ainda, menor ainda… até quase sumir. E penso que somos todos poeira…

Malévola

publicado em 02 de junho de 2014

A versão de A Bela Adormecida de Walt Disney não foi feita para a minha geração. Ainda que nossas princesas tivessem finais felizes tradicionais (em…

Paz

publicado em 28 de abril de 2014

Das coisas que o cansaço traz. Hoje me senti feito pena. Leve e flutuando, sem muito pensar, sem muito pesar. Gosto de ficar só…

L’enfant terrible

publicado em 24 de abril de 2014

Quando começamos a estudar moda, é inevitável: um dos primeiros nomes que escutamos é o de Jean Paul Gaultier, aniversariante do dia (o estilista…

Vinte e seis

publicado em 21 de março de 2014

Quem vai me segurar nessa manhã complicada? Acho que terei que caminhar solitária, como em todas as manhãs. Ninguém tem tempo… Melhor dormir pra…

Quando a gente dança

publicado em 28 de fevereiro de 2014

Sabe o que eu adoro na gente? Quando a gente dança. Não só aquela dança lenta, íntima, mas aquela divertida, em festas alheias e…

A menina de olhos tristes

publicado em 27 de janeiro de 2014

Seis e meia da manhã. A menina de olhos tristes desperta e se arrasta pelo combo quarto, banheiro e cozinha. Bebe água em modo…

Pro verão, com amor

publicado em 26 de novembro de 2013

O sol começa a esquentar os dias de Novembro e então eu lembro do nosso primeiro verão. Não faz muito tempo, mas a saudade…