Fabiane Secches

Editora da Confeitaria.

“Fabiane Secches já nasceu escrevendo. Ok, é um exagero. Mas depois que aprendeu a ler e a escrever, ela nunca mais parou. Fabiane não teve bonecas, teve livros -- último exagero, prometo, mas o amor que essa moça nutre por literatura não é ficção. Eu nunca conheci uma pessoa tão apaixonada por palavras. Na adolescência, já escrevia peças de teatro, contos, crônicas e romances -- quando o repertório da maioria de nós não passava de uns cartões de Natal.

Muito antes da popularização do email, Fabiane já mandava cópias de seus manuscritos para os colunistas favoritos e pedia POR FAVOR que opinassem.

Ao mesmo tempo em que cursava Direito (ah, sim, teve isso: Fabiane tentou ser advogada, o que quer dizer que estudou Direito na Universidade de São Paulo e trabalhou em um prestigioso escritório de advocacia em São Paulo), ela resenhava filmes de Woody Allen, Almodóvar e alguns diretores que você nunca ouviu falar -- quer prova maior de que o coração dela desejava estar em outro lugar?

Estudou redação na Miami Ad School/ESPM e trabalhou escrevendo em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Hoje, enriquece o mercado editorial (estou poética, me deixa!) com a leveza de uma pluma e o respaldo de uma biblioteca. Ela leva a vida escrevendo, como desde o começo era óbvio que faria.

Quando não está na agência, Fabiane pode ser encontrada em uma livraria (de bairro, de shopping, de aeroporto, qualquer uma) ou acariciando as suas gatinhas em casa. O buraco que existe dentro dela, e que apenas todos os livros do mundo podem preencher, ela ainda leva um tempinho tapando."

Por Flávia Stefani Resende (2012)

Todas as publicações

Hannah e suas irmãs

publicado em 15 de maio de 2014

“Todas as famílias felizes se parecem. As famílias infelizes o são à sua própria maneira”. A frase célebre abre o romance Anna Kariênina, de…

Dia das Mães

publicado em 11 de maio de 2014

Em homenagem ao dia de hoje, a gente convidou algumas mulheres para escrever sobre as suas mães, contando o que mais admiram nelas, no…

Os Loiros

publicado em 17 de abril de 2014

Começo este texto com duas ressalvas: a primeira é que assisti a “Os Loiros” no original e não sou fluente em espanhol. Então, provavelmente,…

Alexandra Moraes

publicado em 16 de abril de 2014

Em 2009, a jornalista Alexandra Moraes criou a série de quadrinhos O Pintinho, que traz diálogos divertidos e afiados entre mãe e filho: uma…

Simone Mozzilli

publicado em 21 de março de 2014

Simone Mozzilli é publicitária e sócia da Bubbledot, agência de criação e produção digital. Simone também é voluntária em instituições que ajudam crianças com…

A internet é o uso que fazemos dela

publicado em 20 de março de 2014

A gente vive maldizendo a internet. Reclama do excesso de informação, reclama da qualidade destas informações — tantas vezes, superficiais e genéricas. Um site…

Nossa pauta para hoje

publicado em 08 de março de 2014

“O Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, tem como origem as manifestações das mulheres russas por melhores condições de vida e…

Carolina Lancelloti

publicado em 29 de janeiro de 2014

Para inaugurar a seção de entrevistas da Confeitaria, convidamos a nossa autora Carolina Lancelloti, que também é diretora criativa da emag aLagarta, para uma…

Betina

publicado em 20 de janeiro de 2014

Não sou mãe. Escrevo estas palavras sabendo que estou mentindo. Talvez algumas mães de humanos se sintam ofendidas com a minha constatação. Mas não…

As melhores leituras de 2013

publicado em 18 de dezembro de 2013

Nessa época do ano, quase todos os sites/revistas fazem as suas retrospectivas, com as listas dos melhores e piores do ano. Já a nossa…

Hipnose coletiva

publicado em 24 de setembro de 2013

As luzes se apagam e eu deixo de existir. Não se trata de uma não-existência vazia: tudo o que é meu ainda ecoa, mas…

Sofia Coppola

publicado em 14 de agosto de 2013

Eu devia ter menos de quatorze anos quando fui apresentada à Sofia Coppola – ela, que há muito tempo deixou de ser “a filha de Francis Ford Coppola” e…