Fabricio Teixeira

Dizem que na profissão que escolhi é preciso saber se colocar no lugar das pessoas para entendê-las. Fazendo isso é possível deduzir o que elas pensam, o que elas querem e do que elas precisam. Esses textos são um ensaio sobre algumas dessas pessoas e uma tentativa, obviamente frustrada, de compreendê-las.

Todas as publicações

Dos olhares desviados

publicado em 14 de outubro de 2013

O casal permanecia calado na mesa ao lado. Sentados um em cada canto da mesa, mas sem estarem exatamente de frente um para o…

Sem remetente

publicado em 16 de agosto de 2013

A gente nunca falou sério porque nunca precisou. E também faz parte da multidão de gente pra colecionar na vida: aquelas com as quais…

Ainda bem

publicado em 06 de agosto de 2013

Ainda bem que eu nunca mais te encontrei, foi só aquela vez mesmo e depois disso cada um seguiu sua vida, até o último…

Aniversário

publicado em 22 de julho de 2013

Eu lembro de quando a gente era pequeno e, no dia do nosso aniversário, podia pedir o que quisesse um pro outro. É claro…

Tava escondido na varanda porque eu te amo

publicado em 06 de maio de 2013

Tava escondido na varanda porque eu te amo. Eu não suportaria te encarar de frente, eu não saberia onde posicionar os braços enquanto falasse…

No singular

publicado em 02 de abril de 2013

Era tudo singular demais naquela pequena cidade. Na rua, passava um carro por vez. As crianças brincavam sozinhas, cada uma em sua calçada. Era…

Alergias

publicado em 13 de fevereiro de 2013

Mamãe ontem fumou dezesseis cigarros. Às vezes ela fica na varanda do nosso apartamento fumando cigarros e olhando para alguma coisa entre a rua…

Gazu

publicado em 11 de janeiro de 2013

Era madrugada da noite de natal. Digo, a madrugada que vem depois da noite que antecede o dia de natal. As luzinhas piscavam na…

A valsa

publicado em 23 de novembro de 2012

Você acha que eu devo vestir camisa ou camiseta? Depende, o evento é formal? Se fosse formal eu vestiria camisa, né. Justamente por ser…

Do acaso

publicado em 30 de outubro de 2012

Cheguei dez minutos mais cedo, como de costume. Não por precaução, mas porque eu precisaria conhecer o local com antecedência para me sentir à…

Oitudojoia

publicado em 09 de outubro de 2012

“Faz tempo que você não escreve. Seu blog virou álbum de figurinhas. Sinto falta das suas palavras.” Mas é que o tempo anda tão…

Quarta-feira

publicado em 21 de setembro de 2012

Tem algumas perguntas para as quais eu dou uma resposta diferente para cada pessoa. Não porque eu goste de mentir, ou porque eu não…