Autores convidados, Literatura, Resenhas
Dandara Sanches
05 de setembro de 2014

Foras da lei…

O livro perfeito.

Se me perguntassem como seria o livro infanto-juvenil perfeito eu provavelmente ia dizer que precisaria ter Lemony Snicket ou Neil Gaiman entre os autores, ilustrações muito bem feitas, um título legal, uma capa bonita e, o mais importante: nada de histórias chatas.

Felizmente, alguém já fez esse livro (~ufa~). O nome dessa obra é Foras da lei barulhentos, bolhas raivosas e algumas outras coisas que não são tão sinistras, quem sabe, dependendo de como você se sente quanto alugares que somem, celulares extraviados, seres vindos do espaço, pais que desaparecem no Peru, um homem chamado Lars Farf e outra história que não conseguimos acabar, de modo que talvez você possa quebrar esse galho.

Depois de se recuperar do título, preciso te contar que esse livro perfeito da literatura infanto-juvenil foi trazido para o Brasil pela Cosac Naify — o primeiro indicativo de boa qualidade –, é uma antologia com onze contos de autores como Lemony Snicket (Desventuras em Série), Neil Gaiman (Coraline), Nicky Hornby (Alta Fidelidade), Jonathan Safran Foer (Extremamente Alto, Incrivelmente Perto) e Jon Scleazka (A verdadeira História dos Três Porquinhos). Cada conto é lindamente ilustrado por um artista diferente.

O livro já começa bem, uma dedicatória feita especialmente ao carvalho que foi usado para produção de papel utilizado na publicação. Além disso, nenhuma das histórias é chata. Na verdade, a introdução hilária feita por Snicket tem alguns micros contos chatos para quem aprecia histórias chatas e, provavelmente, ia se decepcionar com um livro que só têm contos legais.

Na antologia você encontra histórias como a de um garoto que mora no menor país do mundo e precisa, mesmo contra sua vontade, jogar pela seleção de futebol, pois sem ele sua nação não tem jogadores suficientes para montar um time. Ou a história sobre um menino que encontra um celular por acaso e descobre que com esse aparelho pode localizar todos os cães em situações de risco. Já pensou?

Também tem um diálogo maluco feito apenas com propagandas publicitárias e uma história em quadrinhos sobre as aventuras de um gato e um bebê. Para deixar tudo ainda melhor, na sobrecapa você encontra metade do conto de Lemony Snicket, em que os leitores são convidados a terminar a história e enviar para editora. E no fim do livro você vai se deparar com Palavras Cruzadas Tremendamente Difíceis.

Você já deve ter entendido porque eu disse que esse livro é o infanto-juvenil perfeito.

De todos os contos, o de Clement Freud é dos meus favoritos: Grimble é a história de um menino que descobre que seus pais fugiram para o Peru e deixaram vários bilhetes com recomendações. Ele precisa se virar sozinho ou com a ajuda de conhecidos para passar esse tempo sem seus pais. Uma curiosidade legal: Clement Freud trocava correspondências com Neil Gaiman e foi uma das grandes influências para Coraline. Por conta disso, Gaiman mexeu os pauzinhos para o clássico Grimble ser reimpresso na antologia. E foi um dos meus preferidos: é estranho, divertido e envolvente como eu considero que uma história juvenil deve ser.

Sabendo disso tudo, seja você um adulto que ama histórias para crianças ou um jovem que só quer ler algo legal, pode confiar. A coletânea é uma mistura de estilos literários e linguagens artísticas diferentes, feitos com maestria para agradar crianças, jovens e adultos.

Desde o título até as palavras cruzadas, você vai se divertir.

 

Dandara Sanches é uma dos Autores Convidados da Confeitaria.

Bio: Dandara é redatora, leitora compulsiva e apaixonada por palavras, principalmente aquelas sobre mundos fantásticos e aventuras sinistras. Acha, e não quem diga o contrário, que o melhor lugar do mundo fica na seção infanto-juvenil. Leia mais sobre a Dandara em seu Mundo Cíbrido particular.

Dandara Sanches
Autor(a) convidado(a) da Confeitaria convidado(a).