Autores convidados
Nara Vidal
16 de julho de 2015

Ir embora, permanecer

Em dias assim, exatamente por causa de um contentamento que vaga singelo pelos ares ao meu redor, sinto-me fora daqui. Já acostumada com essa minha estranheza, procuro imaginar outros lugares e outras vidas.

Aqui, neste lado do mundo, tudo vai relativamente bem. Digo relativamente porque devo considerar a dor do outro e a falta de perfeição que faz do mundo a vida de cada um.

Foi embora um verão bastante generoso, com céu azul e temperaturas boas. Veio um belo outono, colorido de alaranjado e amarelo, com tons avermelhados, acalmando corações amedrontados pelo frio invetável. O inverno chegou com sua força e despido de qualquer enfeite, nos dando a visão perfeita para pontos de vista bem mais claros. Tudo conforme deve ser. Mas e se não fosse?

Em dias assim me flagro em plena preparação para a volta. Mas voltar é ir para onde? Eu voltei para onde estou. Mas imagino hoje uma volta para de onde quis sair. Daí, com clareza vejo a confusão na qual me meti. O coração de quem um dia sai é imperfeito por natureza. É um coração insatisfeito. É um coração aos pedaços. É um coração que aprecia a distância, o impossível. É um coração com uma vida dupla. Tem duas metades que vivem como se fossem inteiras, para a própria sanidade do dono do coração. Mas a vida passa a ser assim: plena de metades, Cheia de frações. Inundada por um mar de lágrimas e emoções. Não sou daqui. Não sou daí. Num perfeito descompasso segue meu coração batendo fora de hora pelo quente e pelo frio. Hoje há palpitações. Talvez para que não haja ataque, me acalmo com a possibilidade de o tempo ser generoso pra mim, com vias abertas, caminhos interligados. Talvez meu coração bata por mais de um. E a saudade que começou este texto já se fez passado.

 

* Imagem: colagem de Emma Djaska

Nara Vidal formou-se em letras pela UFRJ e é mestre em artes pela London met University. Há 14 anos vive na Europa. Autora de vários livros infantis, Nara lançou este ano seu primeiro adulto, Lugar Comum (editora Pasavento).