Textos

17 de agosto de 2012

Última vez

Eu quero te amar até o teu último respiro.

Ou até o meu.

Quero te amar como se esse fato inevitável fosse acontecer amanhã.

E aquela ligação rotineira do fim do dia fosse a última chance de ouvir a tua voz.

Eu quero perceber dentro de mim, a cada segundo, que eu posso te perder.

Assim eu morro menos por dentro quando acontecer de verdade.

 

E sabe, meu bem, hoje é exatamente isso o que eu estou tentando fazer.

 

 

* Ilustração de Henrique Jorge, criada especialmente para este texto.

Lorena Goretti
Leia mais textos de Lorena aqui.