Textos

24 de maio de 2015

Pictoplasma 2015

Entre o final de abril e o começo de maio, rolou o Pictoplasma, evento de character design (design de personagem) que acontece todos os anos em Berlim, na Alemanha. Foram 5 dias intensos de palestras, workshops, performances e exposições.

O evento acontece em diversos lugares legais da cidade, por isso foi possível conhecer vários pontos não convencionais de Berlim, como um antigo crematório, o cinema Babylon, a galeria de arte + loja Urban Spree (onde aconteceu a exposição dos alunos do Pictoplasma Academy) e o mix de galeria de arte e bar Platoon (onde as pessoas se encontravam para um happy hour no final das atividades).

pictoplasma-2015-berlin-confeitaria-mag

O evento começou com a abertura de duas exposições: uma com alguns artistas que fizeram parte dos “Talks” e a outra com os novos talentos escolhidos pelo Pictoplasma, que participaram do Pictoplasma Academy do ano passado — do qual tive a oportunidade de fazer parte.

Nos outros três dias, as atividades começavam às dez da manhã e terminavam no Platoon, onde podíamos beber e conhecer os participantes do evento.

Na programação, tínhamos pela manhã a apresentação de curtas selecionados de diversos animadores do mundo inteiro, como Charles Huettner e Nicolas Menard.

À tarde, podíamos escolher entre ver palestras de artistas que mostravam um pouco de seus trabalhos e processos criativos ou fazer os workshops — a gente tinha bastante tempo, dava pra participar um pouquinho de cada.

Das apresentações, as mais esperadas foram a de Brosmind, Andy Ristaino e Hikari Shimoda. E os workshops foram ministrados por Rilla Alexander, Nathan Jurevicius, Shoboshobo e Stefano Colferai.

O que eu mais amei no festival foi a oportunidade de acompanhar parte do processo criativo de artistas que eu admiro e poder conhecê-los ao vivo. Foi uma imersão total no mundo da ilustração, animação e character design. Pude respirar essa atmosfera o dia todo. Um momento de encontro com tanta gente talentosa.

IMG_0837

Foi incrível conversar com pessoas que estão no mercado há tanto tempo e ver que eles têm as mesmas angústias e vontades que quem está começando. E, principalmente, sair do evento mais inspirada do que nunca e com uma mensagem em comum: não tem segredo para o sucesso — o caminho é trabalhar e se dedicar intensamente ao seus projetos. Simples assim.

Mas o ponto alto do evento, pra mim, foi na festa de encerramento — saí às cinco da manhã rumo ao meu hostel e, do lado de fora, encontrei o criador do Adventure Time tomando uma cerveja. Não me lembro do que conversamos, mas lembro que eu estava muito feliz e meu inglês estava incrível (risos). Foi um momento mágico.

Coisas que só acontecem no Pictoplasma.

Renata Miwa
Leia mais textos de Renata aqui.